William Dalmolim - Banda Padresitos

William Dalmolim

GUITARRA/GAITA

 
Seu envolvimento com a música ocorreu desde a infância, quando ganhou seu primeiro instrumento, um violão, aos 10 anos de idade; seu padrinho Luís principal influenciador, transcrevia notas musicais para o papel, o entregava para interpretar e praticar, mais tarde foram através de revistas cifradas que ele acompanhava as músicas do dito "momento". Por volta de seus 15 anos, teve seu primeiro contato com a guitarra, emprestada de um amigo, nascia então sua paixão pelo instrumento de cordas dedilhadas; no ano seguinte, em seu aniversário, de presente veio sua companheira de solos estridentes. 

O virtuoso guitarrista, nasceu em Março de 1988 na cidade Criciúma/SC, do qual ainda reside, com uma diversidade de influências sonoras e essencialmente rockeiras, que vão de Slash, Eric Clapton, John Mayer, e não somente monstros internacionais, mas nomes como Juninho Afran, Thiago Castanho descrevem sua construção musical, sem esquecer bandas consagradas como Audioslave, Queen, e AC/DC fazem dele um músico notável. Em meados de 2003, o engenheiro Mecânico de formação, já na adolescência se reunia com amigos nos finais de semana para plugar sua guitarra em caixas amplificadas. Com sua Golden Les Paul Azul, inicia os primeiros passos para mais tarde vir o convite de integrar a trupe do seminário. 

William, sempre esteve na contramão; passou a maior parte do tempo com a guitarra nas mãos pesquisando as infinitas possibilidades desse incrível instrumento, com os ensinamentos do professor de música Fernando Sartor, considerado por ele, um mestre, assim a música "explodiu" e ganhou notoriedade em seus dedos. A evolução pediu também um instrumento à altura, veio então a Guitarra Les Paul Epiphone Black Beauty, companheira há 10 anos, cúmplice de solos incendiários, riffs e distorção, esteve junto quando recebeu o convite em 2011 para integrar a Padresitos.

Foi e é, fundamental na identidade da banda, resgatando solos do passado, buscando influências dos guitarristas que ajudaram muito ao surgimento do rock, ele não poderia ser estritamente da guitarra, mas recentemente a gaita de boca faz parte de seus estudos; autodidata, fazendo acima de tudo para o aprimoramento, independente das consequências e dificuldades, ele não quer se tornar uma referência na guitarra ou como músico por acaso.