Jonas Dal Molin - Banda Padresitos

Jonas Dal Molin

BATERIA

 
Batizado como Jonas Guislon Dal Molin, nascido no ano de 1987, o baterista é Natural de Içara/SC, começou a mostrar interesse pela bateria ainda pequeno, mas não sabe ao certo como surgiu esta grande paixão. 

Mas de fato o extinto que vem de berço, falou mais alto, seu pai, Quintino Dal-molin, "Tino", como era conhecido, tocava Acordeon, do qual jamais tocou em banda reconhecida, mas segundo relatos foi um ótimo gaiteiro. Tinha uma bateria na sala de casa, em um dueto, sua mãe batucava naquela bateria, e assim ensaiavam juntos. O músico, não chegou a conhecer o pai, que veio a falecer quando ele era ainda criança. 

Em 2004 adquiriu a primeira bateria, conhecida por Weril, uma caixa, tom, bumbo, chimbal e um prato, tudo organizado no pedestal, obstinado a ser um grande batera, praticou incansavelmente em sua juventude. Neste ano no porão da empresa do pai de um amigo, surgiu a Banda Du'Térreo, que agitou Içara e região durante uns 5 anos. Nesse período, um fato fundamental para o direcionamento musical foi ter ouvido os monstros, Alexandre Aposan, Daniel weksler, Paulinho Fonseca do Jota Quest, João Barone do Paralamas, indiretamente moldaram o músico. 

2012 foi um grande ano, ainda na faculdade acertando o tema do TCC, correria de fim de curso, na volta para casa recebe "A ligação", veio o convite para fazer parte da banda Padresitos, ser o baterista. Com receio dedicou-se, empenhou-se em dar o melhor e a altura. Nesta recolha explica de que modo se liga à bateria, e a importância dos primeiros agrupamentos de garagem no domínio do 'Rock', ainda na Du'Térreo, que integrou, e onde acabaria por dar os primeiros passos como baterista, construiu sua elegante teia percussiva para integrar com maestria a Padresitos. 

Seu traço mais forte como baterista é sua notável versatilidade, este Engenheiro Eletricista, coloca sua energia nas baquetas, exalando combustível e dando vida ao coração da Padresitos.