Como nasceu a icônica trilha sonora de Stranger Things

O mundo nunca esteve tão invertido

Tem muita coisa moderna, mas a predominância são canções dos anos 80, característica marcante da série de TV, Stranger Things. A atmosfera retrô que torna tão popular, tem suas raízes não apenas na estética e nos temas dos anos 1980, mas muito na música. Além de passar por canções daquela década, a série de TV conta com uma trilha original que foi notória.

A música é um dos triunfos de Stranger Things. Os compositores da trilha, Kyle Dixon e Michael Stein, têm uma habilidade para criar temas sombrios que combinam com o clima de suspense investigativo e sobrenatural da série.

O desejo de usar o som eletrônico veio, em parte, para diferenciar da atmosfera mais juvenil dos trabalhos de Steven Spielberg, que são referência clara na série. No minuto em que você coloca crianças com lanternas e bicicletas, a imagem grita Spielberg. Tinha que ter algo diferente porque o seriado vem no clima mais sombrio, algo na linha de Stephen King, John Carpenter; logo percebemos o quanto foi aprofundado na música eletrônica, causando o diferencial. 

Os criadores frequentemente citam referências atuais para a trilha, mais do que compositores dos anos 80, exatamente pela predominância do synthwave, que fez o estilo ressurgir com força nos anos 2000 no cinema. É nessa moda que Stranger Things se inclui, e as releituras do synthwave no fim acabam combinando com a proposta nostálgica do seriado, no entanto, os criadores chegaram na dupla Dixon e Stein.

Membros do Survive, uma pequena banda de eletrônico de Austin, Texas, os músicos foram descobertos pelos criadores através da trilha sonora do filme de 2014 "O Hóspede". Os irmãos foram atrás dos músicos no Spotify, e usaram a música "Dirge" em um trailer inicial do projeto, que uniu diversas influências para a série; em uma busca frenética cortando diversas cenas de Halloween, E.T., Poltergeist, colocaram a trilha do John Carpenter de "A Bruma Assassina" e todas essas imagens funcionaram muito bem. Usaram uma das músicas do Survive nesse primeiro trailer. Então claro que quando chegou o momento de achar um compositor, eles foram os primeiros que vieram à mente. Mesmo sem nenhuma trilha sonora no currículo dos compositores, os produtores entraram em contato e contrataram Dixon e Stein, que se demitiram de seus empregos na hora.

Apesar do Survive ser atualmente a maior banda de synthwave, gênero que define perfeitamente a trilha criada para Stranger Things, ela não foi a primeira banda a se aproveitar do estilo. Nascido no meio dos anos 2000, o synthwave é, por definição, nostálgico; ele surgiu em nichos da Internet, que criavam música inspirados exatamente na trilha de filmes dos anos 80, o gênero ganhou força maior ainda no começo desta década.

Os criadores de Stranger Things optam por um estilo musical mais atmosférico e envolvente do que as orquestrações tradicionais para trazer o espectador mais pra dentro do seu universo. As canções trabalham com o conceito de ficção científica e sobrenatural que pauta a série. Elas se misturam entre o lado "sombrio" e apresentação de algo mágico que acompanha a narrativa da produção, não apenas no seu conteúdo visual, mas em uma trilha muito bem trabalhada explorando os "melhores" elementos dos anos 80. Com moderação, a dupla Stein sabem quando e como usar a música, e num suspense isso é determinante.

Sem a dupla, Stranger Things definitivamente não seria a mesma, sabendo que a qualidade da música poderia significar uma vitória ou uma derrota para o seriado, a pegada foi de sucesso.