Capa de 'Gesto Sincero', amplia diálogo dos Padresitos com as artes plásticas

Com projeto gráfico assinado pelo artista plástico Luis Henrique Casagrande, capa do novo álbum tem arte que expõe a diversidade do rock

Na história da música detectamos diversos momentos em que há um definido contato entre a arte dos sons e as artes plásticas, nelas apresentam uma longa história de diálogos e entrecruzamentos, seja através da obra de artistas diversificados de cada um destes campos, seja através da análise crítica de pensadores que se propuseram a refletir integradamente sobre estes dois âmbitos de expressões artísticas. 

A arte tem um potencial provocador, com um olhar aguçado, voltado à cultura, e unindo o mundo das artes, a banda Padresitos em produção do CD físico, reinventou suas fronteiras e começou a transitar em novos territórios, utilizando linguagens como performances e formas de expressões, e pensando nisso convidaram o artista plástico Luis Henrique Casagrande, que aos 25 anos, vem destacando-se na região por seu talento exposto poeticamente em telas acrílicas; e este convite trouxe o desafio de confeccionar o protótipo em dimensão reduzida da capa do CD.

Casagrande, nasceu na cidade do mel, Sul do Estado Catarinense, este Içarense, nasceu em 18 de maio de 1993, começou a desenvolver seu trabalho de forma autodidata aos 15 anos, pintando retratos com grafite e carvão vegetal. Sua curiosidade pela arte cresceu e ele logo comprou sua primeira pequena tela, algumas latas de tinta, escovas e teve sua mãe como modelo para sua primeira obra de arte. Luis, começou com um estilo hiper-realista e migrou para o expressionismo moderno pouco depois.

Em 2009, ele começou a dedicar mais tempo à arte, sempre apoiado por sua família e amigos.
Luis, era um estudante veterinário quando decidiu mudar de direção e estudar design gráfico. Ele deixou a escola para dedicar todo seu tempo para a pintura - sua maior inspiração. Hoje, suas pinturas são inspiradas em rostos e corpos expressivos em harmonia com o ambiente.

Teve sua primeira apresentação pública de seus trabalhos na Click Moviment - Califórnia, em uma exposição, onde conseguiu contatos e abriu portas pra expor em outros lugares, assim como na La Jolla Top Arts, também na Califórnia, chegando ao Brasil foi a vez de ter suas obras exposta na Galeria R.A.

Sua técnica que utiliza, espátula, spray e pincel na tela acrílica; desafiou-se em sua primeira arte digital, como ele mesmo cita sendo "uma forma de arte, não tão palpável", precisou conhecer a história da banda, mergulhando afundo no novo projeto a ser lançado "Usei um frame do clipe da banda, onde um garoto toca gaita de boca, o que é bem característico da banda, depois usei uma mesa digitalizadora e um software que reproduz pincel, spray (as ferramentas que uso para pintar)" explica o artista, que ainda pontua a dificuldade com o desafio lançado à ele "A diferença da arte digital, trata-se de ser mais fácil corrigir um erro, e a arte digital não tem textura, é mais limitada".

Três perguntas para...
Luis Henrique Ferreira Casagrande
Artista Plástico

1. Você acha que ainda temos gênios na pintura e não apenas os do passado?
R. Sim, temos, mais que no passado. As artes tem sido mais divulgadas, e descobertas através das mídias digitais, o que possibilita um maior alcance.

2. Como você vê o futuro das artes?
R. Elas têm ganhado um espaço maior no nosso meio social, porém acredito que ainda existem muitas possibilidades de melhora, algumas pessoas ainda têm preconceito, e não enxergam a arte como ela realmente é.

3. O que não foi perguntado, que você gostaria de dizer?
R. Gostaria de dizer que esse ano de 2018 promete muita coisa boa, e foi um prazer produzir a capa do disco da banda Padresitos, que foi a minha primeira arte digital.

Atualmente suas obras podem ser encontradas nas mídias digitais: Instagram e site, e o físico no Shopping das Nações.

Instagram: @lh_arts
E-mail: luishfc2015@gmail.com
https://www.casagrandefineart.com/